Exames Complementares

Contamos com diversos exames complementares que são indicados após consulta oftalmológica. Os mesmos poderão ser realizados na clínica, no mesmo dia do atendimento ou através de agendamento. É importante sempre vir acompanhado para os exames complementares.

 

Biometria Ultrassônica Óptica ou por Imersão

Medida do comprimento axial do globo ocular e curvatura da córnea, usados no cálculo da lente intraocular a ser implantada durante a cirurgia de catarata. Não há necessidade de dilatar as pupilas. Para o exame é necessário descanso das lentes de contato e trazer óculos no dia do exame. Realizado por tecnólogo oftálmico, não doloroso.


Ceratoscopia Computadorizada (Topografia)

Medida da curvatura da córnea e simulação do seu relevo em mapas coloridos, feita por computador. Não há necessidade de dilatação das pupilas. É necessário descansar 2 dias das lentes de contato gelatinosas e 5 dias das lentes rígidas. Realizado por tecnólogo oftálmico, não dói.


Curva Tensional Diária

Medida da pressão intraocular em horários pré-determinados, a critério do médico oftalmologista. Como a pressão intraocular varia ao longo do dia o exame é importante em pacientes com suspeita de glaucoma e em tratamento do mesmo. Não é necessário acompanhante. Realizado pelo médico oftalmologista. Não dilata, não dói e dura o dia todo.


Mapeamento de Retina

Avaliação das estruturas do fundo do olho: retina, nervo óptico e coróide. A pupila é dilatada (de preferência vir acompanhado). Realizado por médico oftalmologista.


Microscopia Especular de Córnea

Contagem de células da última camada da córnea, as células endoteliais. Não há necessidade de dilatação das pupilas. Realizado por tecnólogo oftálmico, não dói.


Paquimetria Ultrassônica

Medida da espessura da córnea por ultrassom. É usado colírio anestésico. Realizado por tecnólogo oftálmico, não dói.

Retinografia Não Mediática (não é necessária dilatação pupilar)

Fotografias da retina. Realizado por tecnólogo oftálmico, não dói.

Teste de Adaptação de Lentes de Contato

Escolha da melhor lente de contato (material, curvatura, diâmetro, grau) e treinamento para manuseio das lentes em candidatos ao uso. Não há necessidade de dilatação das pupilas. Realizado por contatólogo e é necessário a colaboração do paciente.

Teste de Cores (Ishihara/ PV-16)

Avaliação da capacidade de discriminação de cores. Não há necessidade de dilatação das pupilas. É necessário trazer óculos no dia do exame. Realizado por tecnólogo oftálmico, não dói e necessita da colaboração do paciente.

Teste de Schirmer

Medida da produção lacrimal de cada olho separadamente. Existem três técnicas: com instilação de colírio anestésico (basal), sem instilação de colírio anestésico (tipo I) e sem colírio anestésico com estimulação nasal (tipo II) . Realizado por tecnólogo oftálmico. Não dilata e tem um leve ardor.

Teste Ortóptico

Avaliação da musculatura responsável pela movimentação dos olhos. Através deste exame é possível avaliar estrabismo (defeito no posicionamento dos olhos) e outras situações que comprometam a visão binocular (funcionamento dos dois olhos simultaneamente). Não é necessário dilatação das pupilas. É feito com e sem óculos. Realizado por ortoptista, não dói e necessita de colaboração do paciente.

Tonometria (para medida da pressão intraocular)

Existem dois tipos de tonometria: aplanação (é usado colírio anestésico e corante fluoresceína) e a sopro (não é necessário colírios). Realizado pelo médico oftalmologista. Não dói, não dilata e para aplanação precisa de colaboração do paciente.